Fazu News

Saiba o que acontece na Fazu

Zootecnia Fazu: Pioneirismo e referência na capital mundial do Zebu

//
Postado por
/
Comentário0
/

Em agosto de 1975, a Fazu recebia seus primeiros alunos para o início das aulas de Zootecnia

Da nutrição ao melhoramento genético, o Zootecnista trabalha em prol do aumento e melhoria da produção e da qualidade dos produtos e serviços de origem animal, garantindo a segurança alimentar, respeitando a sustentabilidade da produção e preconizando o bem-estar da humanidade e dos animais.

Regulamentada no Brasil sob a lei nº 5.550, de 04 de dezembro de 1968, a profissão de Zootecnista surgiu com o objetivo de revolucionar o desenvolvimento da produção animal e dos produtos de origem animal. Sabendo da importância da profissão, a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) por meio da Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias (Fundagri), instituiu a Faculdade de Zootecnia de Uberaba (Fazu) no dia 30 de junho de 1975, sob decreto n° 75.921.

A Fazu iniciou suas atividades nas instalações do antigo Colégio Champagnat, localizado à Rua Dom Luís de Santana, 115. A aula inaugural aconteceu no dia 08 de agosto de 1975, creditando ao curso de Zootecnia da Fazu o segundo de Minas Gerais e o quinto do Brasil, sendo o único com destaque para Zebutecnia.

A decolagem do agronegócio brasileiro deve muito ao trabalho do Zootecnista. “O profissional formado em Zootecnia é responsável por produzir alimentos em quantidade e qualidade, atendendo as expectativas da sociedade quanto à forma de criação, abate e a comercialização dos animais”, destaca a coordenadora do Curso de Zootecnia da Fazu, Dra. Danielle Matarim.

Com foco nas atividades práticas, acadêmicos da Zootecnia Fazu possuem aulas práticas, desde os primeiros períodos, nos diversos setores agropecuários instalados na fazenda escola da faculdade, espaço com cerca de 200 hectares, localizado no interior da cidade de Uberaba, Minas Gerais.

O aluno tem a oportunidade de conhecer e praticar as diversas áreas de atuação do Zootecnista, sendo no melhoramento genético, reprodução, nutrição e alimentação animal, manejo da pastagem, bem-estar animal, planejamento e administração rural. “A Zootecnia também ensina a gestão, fornecendo conhecimento para atuarem como autônomos ou como consultores”, completa Danielle, que é ex-aluna da Zootecnia Fazu.

Com o crescimento da agropecuária e a necessidade de se trabalhar o aumento da produção de forma mais eficiente e sustentável é preciso conhecimento técnico, gerencial e estratégico, e é nesse contexto que o Zootecnista graduado na Fazu pode vir a ser o maior agente de sustentabilidade do Brasil.

O setor é uma verdadeira fábrica de empregos, sendo responsável pelo trabalho de 19 milhões de pessoas no Brasil. São milhares de vagas todo ano e, entre os 10 maiores setores que geram empregos no país, mais da metade é do agronegócio.

Nutrição animal, fisiologia animal e melhoramento genético integram o currículo. Há também aulas de manejo da pastagem, instalações e bem-estar animal e bioclimatologia. Disciplinas profissionalizantes abrangem a produção de bovinos, suínos, aves, equinos, pequenos ruminantes, coelhos e peixes. Na Fazu, os acadêmicos do curso de Zootecnia ainda estudam espécies silvestres (jacaré, capivara e javali), cujo consumo é regulamentado no país.

Deixe uma resposta