fbpx

Notícias

Zebuinocultura passa a integrar currículo de escolas municipais de Uberaba e estaduais de MG

//
Comentário0
/
Categorias

A noite desta segunda-feira (19) foi marcante para o Zebu brasileiro. Um Termo de Cooperação Técnica foi assinado entre ABCZ, por meio do Museu do Zebu, Secretaria Municipal de Educação de Uberaba e Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, para garantir a inclusão da Zebuinocultura no currículo das escolas municipais de Uberaba e das estaduais de MG.

“Estamos orgulhosos desta iniciativa e esperançosos de que, com isso, não só divulgaremos nossa história e nosso trabalho, como também conquistaremos e formaremos uma nova geração de consumidores conscientes de carne e de leite de zebu. E, quiçá,  uma nova geração de produtores”, comemorou o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges.

A cerimônia foi realizada no Salão Newton Camargo de Araújo, que ficou lotado de educadores e autoridades. “A noite de hoje, sem dúvida, é uma grande conquista para o agronegócio brasileiro que passa a ter mais destaque no lugar onde pulsa o nosso futuro: a escola. Que a inclusão da zebuinocultura no currículo escolar aqui em Minas Gerais possa espelhar outros estados, assim como vimos acontecer com outros projetos da ABCZ, como o pró-genética, que começou em campos mineiros e hoje avança em todo território nacional”, destacou o presidente do Conselho Curador do Museu do Zebu, Jairo Machado Borges Furtado.

Em âmbito estadual, a assinatura do Termo foi realizada pelo Secretário Adjunto de Educação de Minas Gerais, Edelves Rosa Luna, que explicou que a expectativa é que já no ano que vem seja realizado um Seminário presencial para a capacitação dos professores da rede estadual de Uberaba e, logo em seguida, disponibilizado material de apoio a todos os educadores do Estado na plataforma de EAD. “O currículo tem características de transversalidade e tem espaço para toda essa discussão em torno da Zebuinocultura, seja na geografia, na matemática, na história… O estudante que está bem interagido com a sua cultura e com a importância econômica que tem o Zebu, é um estudante mais antenado nas possibilidades inclusive de empregabilidade no futuro”, afirmou.

Já a Secretária Municipal de Educação, Silvana Elias, destacou que o Brasil passa por um momento histórico de revisão da base comum curricular, que passará a ser adotada a partir de 2020. “É uma base nacional, mas que tem questões específicas locais. Então foi uma boa oportunidade para incluirmos os pontos importantes para a cidade, e, neste contexto, o Zebu e o seu papel ao longo da história”, comentou, acrescentando que o ensino da zebuinocultura passa a ser obrigatório na rede municipal.

Participaram do momento histórico: o prefeito de Uberaba Paulo Piau, o presidente da Academia de Letras do Triângulo Mineiro, João Eurípedes Sabino; membros da gestão do Museu do Zebu – incluindo o presidente do Conselho Deliberativo, Gustavo Laterza (também presidente da EMATER-MG), e o Gerente Executivo do Museu do Zebu, Thiago Riccioppo; os diretores da ABCZ: Ana Cláudia Mendes, Fabiano Mendonça, Gabriel Garcia Cid, Marcelo Ártico, Marcos Gracia e Rivaldo Machado Borges Júnior; e a primeira-dama da entidade e presidente das Comissões Zebu do Bem e ABCZ Mulher, Iara Marquezo.

Vale destacar que o novo Termo de Cooperação reforça a parceria que já existe há quase 20 anos entre as entidades envolvidas, e tem sido desenvolvida de forma pontual por meio do projeto Zebu na Escola. Só esse ano, durante a ExpoZebu, cerca de 5.600 estudantes de escolas públicas e particulares de Uberaba, participaram das atividades do projeto. Por meio de visitas guiadas, o grupo conheceu um pouco mais das raças zebuínas e recebeu em primeira mão a sexta edição da revista Turma do Zebuzinho.

Fonte: Faeza Rezende/ABCZ
Fotos: ABCZ

Deixe uma resposta