Notícias

Startup ProjectFarm de alunos e professor da Fazu firma parceria para 2019 com Balde Cheio Luz e Sicoob

//
Comentário0
/

A ProjectFarm, idealizada por professor e alunos da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), propõe levar ao campo brasileiro à era da internet das coisas e do big data, através da inteligência artificial. O momento atual é da agricultura 4.0, a agricultura na era digital. Para transferir e facilitar o acesso do produtor rural as mais inovadoras tecnologias do campo, a Sicoob Crediluz (com sede em Luz/MG), Balde Cheio Luz (Cursos e Palestras Balde Cheio Luz) e ProjectFarm (Startup do agronegócio) se juntam para iniciar uma parceria com o objetivo de revolucionar o campo e facilitar o acesso de produtores às tecnologias disponíveis.

A parceria consiste na implantação de um projeto piloto na Unidade Demonstrativa do Balde Cheio em Luz, no qual a startup ProjectFarm implantará um sistema de gestão da irrigação, permitindo ao produtor melhor controle da irrigação, para que possa gerar redução de custos. A parceria é fruto do avanço da tecnologia e inovação junto ao maior segmento da nossa economia vem se tornando algo cada vez mais frequente e normal. O agronegócio é um dos principais impulsionadores de nossa economia e aliada aos avanços tecnológicos vem ganhando cada vez mais notoriedade.

Sobre a ProjectFarm
A ProjectFarm foi idealizada pelo professor da Fazu, Marcelo Augusto da Silva, pelos acadêmicos dos Cursos de Sistemas, Abner Vilas Boas Santos, Brendon Wallace da Silva, Maicon Campos Pereira e Pedro Eduardo dos Santos Pinheiro, e pelo acadêmico da Agronomia, Gustavo Alves Mendes. A ProjectFarm também contou com apoio de outros professores da faculdade.

A ProjectFarm é uma startup do agronegócio, também conhecida como empresas Agritech, que não se limitam ao desenvolvimento de programas para computador e celular, desenvolvem novos equipamentos que se resumem em um conjunto de coletores, sensores e atuadores.

Utilizando equipamentos sem fio alimentado por energia solar, a ProjectFarm inclui sensores que são distribuídos pela lavoura e enviados para um servidor que processa e cruza esses dados com estações meteorológicas públicas, com esses dados o equipamento gera gráficos e alertas e sugestões de manejo.

Com todas as informações nas nuvens, permitindo que o produtor acesse os dados em qualquer momento e de qualquer dispositivo conectado à internet. Com os dados coletados e processados a ProjectFarm automatiza a irrigação de forma inteligente, por meio de atuadores ligados aos equipamentos, o sistema sabe onde, quando e quanto irrigar e o faz de forma automática, sendo possível também fazer o mesmo de forma manual através de um clique o produtor consegue irrigar a qualquer momento.

Texto Adaptado: Balde Cheio Luz

Deixe uma resposta