fbpx

Notícias

Professora da Fazu é uma das convidadas para o Festival Pint of Science, em Uberaba (MG)

//
Comentário0
/

Edição de 2019 do evento internacional acontecerá em 24 países, e o Brasil será o ‘campeão’, com 89 municípios, incluindo Uberaba

Criado no Reino Unido em 2012 e inaugurado no Brasil em 2015, o festival de divulgação científica Pint of Science já tem até agora sua programação confirmada em 89 cidades de todas as regiões brasileiras. Nos dias 20, 21 e 22 de maio, pesquisadores de 24 países trocarão suas bancadas de laboratórios por mesas de bares para conversar sobre suas pesquisas com a população.

A professora da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Dra. Thaís Oliveira Ramalho Bean, é uma das pesquisadoras convidadas. O bate-papo com a professora Thaís acontecerá na próxima terça-feira (21/05), no Santa Brasa. Ao todo, serão promovidas 12 conversas distribuídas na Choperia Santa Brasa e no Soho Pub. No primeiro dia, os temas abordados serão: “Crianças: Desenvolvendo corpo, mente e corações” e “Tecnologia e Inovação: Isso é muito Black Mirror! ”.

No segundo dia, o destaque ficará por conta “Vírus e microrganismos: Eles afetam sua bebida”, com a professora Thaís e com José Humberto, e “Gênero e sexualidade: a discussão que nos importa” e, para encerrar, o último dia virá com as temáticas “Terra: Should I stay or should I go? ” e “Habilite-se e reabilite-se”.

A programação completa e mais informações sobre o evento já estão disponíveis no site oficial do evento: http://pintofscience.com.br/events/uberaba.

Segundo a organização, haverá certificado para os alunos que participarem, por meio do site bitt.com.br. No dia do evento, o interessado receberá um código que ele mesmo poderá cadastrar no site e imprimir/salvar o seu certificado. Além disso, a organização informa que não há inscrição para o evento. Basta comparecer ao bar. Mas como o local está sujeito a lotação máxima do estabelecimento, é recomendado chegar com antecedência.

Sobre a Dra. Thaís Oliveira Ramalho Bean

Thaís é engenheira agrônoma pela Universidade Federal de Lavras (2010), mestre em Agronomia/Fitopatologia pela mesma Universidade (2012). Doutora (2014) pela mesma universidade em Agronomia/Fitopatologia, com período sanduíche na University of Kentucky-Estados Unidos da América. Realizou estágio pós-doutoral no período de 2014 a 2015.

Durante o mestrado desenvolveu um estudo sobre a caracterização de vírus que infectam batatas e no doutorado estudou o Coffee ringspot virus (CoRSV), uma virose emergente em lavouras de café. No pós-doutorado analisou a variabilidade genética de isolados do CoRSV presentes nas principais regiões produtoras de café do Brasil.

Tem experiência na área de agronomia e biotecnologia, com estudos de variabilidade genética e caracterização de fitovírus através de técnicas que englobam: estudos biológicos, sorológicos e moleculares, clonagem e transformações genéticas, sequenciamento genômico, estudos da interação patógeno-hospedeiro e analises de localização e interações proteicas com o uso de proteínas auto-florescentes e microscopia eletrônica. Atualmente leciona nas Faculdades Associadas de Uberaba nos cursos de Agronomia e Zootecnia.

Deixe uma resposta