fbpx

Notícias

Professor da Fazu realiza inventários de recursos e diagnósticos de três empresas no Goiás

//
Comentário0
/

O professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Adilson de Paula Almeida Aguiar, esteve entre os dias 10 e 16 de agosto, juntamente com o colega Lucas Castro Silva, egresso do curso de Zootecnia da Fazu e proprietário da Lancer Consultoria, empresa parceira da Consupec, Consultoria e Planejamento Pecuário, empresa particular do professor Adilson, estiveram na região oeste do estado de Goiás, especificamente no vale do Rio Araguaia, onde fizeram três diagnósticos em três empresas.

Segundo o professor Adilson Aguiar, entre os dias 10 e 13 de agosto, o inventário de recursos e o diagnóstico foi na empresa Agropecuária Mitre, na Fazenda Santa Elisa, no município de Britânia, a qual, por enquanto, investe apenas na atividade agrícola com cultivos de feijão e soja em 9 pivôs totalizando 911 hectares. “Apresentei as viabilidades técnicas e econômicas das atividades de produção de sementes de plantas forrageiras, de intensificação da pastagem para a recria de bovinos e da intensificação da engorda por meio do confinamento, e da integração da agricultura com a pecuária. Este projeto é gerenciado pelo também zootecnista e egresso da Fazu, Antônio Rondon Pereira Lima, graduado em 1992”, conta Adilson Aguiar.

A área total desta propriedade compreende 3.866 hectares, dos quais 2.897 são úteis e destes atualmente 911 são cultivados com cultivos agrícolas sob pivôs centrais. “No projeto final serão 1.183 hectares irrigados com lavouras e 1.969 hectares com pastagens, dos quais 400 hectares têm potencial para serem explorados como campo de sementes de plantas forrageiras e o restante com pastagens intensivas”, completa o professor.

Nos dias 14 e 15 de agosto, o diagnóstico foi na empresa Fazenda Santana de Goiás, no município de Itapirapuã. O inventário de recursos deste projeto tinha sido feito por Lucas Castro Silva, entre os dias 07 e 09 de junho, e agora junto com o professor Adilson foram apresentar o diagnóstico. “A área total da propriedade é de 3.135 hectares, dos quais 2.869 hectares são uteis, com pastagens extensivas manejadas tecnicamente e onde pastejam atualmente 4.154 animais, de um rebanho em ciclo completo, sendo parte um programa de seleção da raça Brahman, e parte um programa de cruzamento Brahman x Nelore”, explica. Outras 6.450 cabeças pastejam em uma fazenda alugada e um dos focos da visita do professor Adilson e do Lucas foi avaliar a viabilidade técnica e econômica de aos poucos ir trazendo este rebanho para dentro da fazenda.

No dia 16 de agosto, o diagnóstico foi feito na Fazenda Morrinhos, no município de Matrinchã. Há um ano o professor Adilson Aguiar vem inventariando os recursos desta propriedade que está em um processo de negociação para compra entre um cliente do professor Adilson e o atual proprietário. O plano de negócio que o professor Adilson e o potencial novo proprietário da fazenda estão avaliando é a recria intensiva de 1.000 a 2.000 machos em 180 hectares, com terminação destes em confinamento, e a exploração intensiva de uma área irrigada por pivô de 78 hectares com cultivos de feijão, soja e milho (este no caso para a produção de silagem).

Deixe uma resposta