fbpx

Notícias

Professor da Fazu ministra treinamento sobre pastagens e orienta projeto de pecuária de corte

//
Comentário0
/
Categorias

O professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Adilson de Paula Almeida Aguiar, esteve entre os dias 08 e 12 de outubro de 2019 nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para ministrar treinamento e atender a um cliente em um projeto de pecuária de corte.

Workshop Adama

No dia 09 de outubro, o professor Adilson Aguiar ministrou um treinamento sobre produção animal em pasto para 95 participantes, entre equipe técnica da Adama e equipes distribuidores de soluções tecnológicas da Adama, durante o Workshop “Pastagens: superando desafios para crescer”, da Adama.

O treinamento foi realizado no Hotel Deville Prime em Cuiabá, capital do estado do Mato Grosso. Os participantes do treinamento trabalham nos Estados do Maranhão (região Nordeste), Acre, Pará, Rondônia, Tocantins (região Norte), Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul (região Centro-Oeste), Minas Gerais (região Sudeste) e Paraná (região Sul).

O professor Adilson ministrou o treinamento com base em dois temas principais: os avanços tecnológicos dos sistemas de produção animal em pasto: passado e futuro, e, principalmente, manejo e controle de plantas infestantes.

Fazenda Campanário

Nos dias 10 e 11 de outubro de 2019, o professor Adilson Aguiar trabalhou pela quarta vez no projeto de pecuária da Fazenda Campanário, que faz parte da empresa Campanário Agropecuária Ltda, que têm fazendas nos estados brasileiros de Mato Grosso do Sul e São Paulo, e nos países, Bolívia e Paraguai.

O professor Adilson foi contratado pela Phibro para fazer um diagnóstico do projeto de pecuária e de integração lavoura/pecuária da Fazenda Campanário em novembro de 2017 e em março e agosto de 2018, e agora em outubro de 2019, o professor voltou para dar continuidade na orientação do projeto.

A Fazenda Campanário está localizada no município de Laguna Carapã, na região do cone sul do estado do Mato Grosso do Sul. O professor mais uma vez foi levado e acompanhado por um integrante da Phibro, Cesar Borges, gerente de negócios para Pecuária de Corte do Brasil. A Phibro tem uma parceria com a Fazenda Campanário desde 2011, com acompanhamento mensal dos programas de nutrição e alimentação do rebanho em pasto e em confinamento. A Phibro é uma das líderes mundiais na produção de aditivos para uso veterinário e para a alimentação animal de aves, bovinos, suínos e aquicultura.

“A Fazenda Campanário possui uma área total de 37.515 ha, dos quais 26.344 ha são úteis com o seguinte uso da terra: 19.936 ha de agricultura com cultivo de soja na 1ª safra e de milho, aveia, azevém e B. ruziziensis na 2ª safra; 2.650 ha de pastagens, 2.615 ha de canavial para indústria, além de áreas menores com cultivos de alfafa, eucalipto, pinus e oliveiras”, destaca Adilson.

Na pecuária bovina são exploradas as fases de recria e engorda, com recria em pasto e engorda em confinamento, com instalações com capacidade estática para 10.000 bois. Ainda há um haras com um programa de melhoramento genético de equinos da raça Quarto de Milha treinados para disputar provas esportivas.

O projeto que o professor Adilson está orientando junto com a equipe da Phibro é para alimentar um rebanho de 20.000 animais de recria em uma área útil de pastagens de 2.572 ha no período de novembro a abril (7.7 cabeças/ha e 5,4 UA/ha), 10.000 animais nesta área de abril a julho (3.9 cabeças/ha e 3 UA/ha), terminar 20.000 animais em confinamento em 2 turnos e sequestrar 20.000 animais de reposição de agosto a setembro. “Este projeto ainda está na etapa de estudo para a aprovação do proprietário. Para a safra 2019/2020 serão 12.000 animais de recria em uma área útil de pastagens de 2.631 ha no período de novembro a maio (com 4.6 cabeças/ha e 3.3 UA/ha) e 6.000 animais nesta área de junho a agosto”, afirma.

A pecuária bovina é gerenciada por Gentil J. Martins Fernandes desde 2011. Ele fez o curso de pós-graduação em Manejo da Pastagem da FAZU que foi coordenado pelo prof. Adilson por 20 anos, com o suporte do supervisor de pecuária Arciley Almada (23 anos de empresa).

Deixe uma resposta