fbpx

Notícias

Professor da Fazu leva conhecimento à três propriedades nos Estados de Minas Gerais e Goiás

//
Comentário0
/

Com objetivo de levar conhecimento sobre produção animal em pasto, o professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Adilson de Paula Almeida Aguiar, esteve entre os dias 20 e 23 de setembro em duas propriedades localizadas no Estado de Minas Gerais e em uma Agropecuária, no Estado de Goiás.

Fazendas Três Meninas e Fazenda Santa Vitória | Família Soave

No dia 20 de setembro, o professor Adilson Aguiar e seu colega o Zootecnista Lucas Castro Silva (egresso da Fazu), da Lancer Consultoria, empresa parceira da CONSUPEC, empresa de consultoria do professor Adilson, visitaram pela terceira vez, em 2017, o projeto de produção de leite da Família Soave. Desta vez foram visitadas as Fazendas Três Meninas, que está localizada no município de Monte Alegre de Minas, e a Fazenda Santa Vitória, localizada no município de Uberlândia.

Segundo informações do professor, ele acompanha este projeto desde 2012 e é responsável pela orientação geral desde o seu início, mesmo antes da compra da propriedade. No início do projeto, o prof. Adilson teve como parceiro outro egresso da Fazu, o Zootecnista Mateus Contatto Caseta, da empresa de consultoria Contatto.

“Neste projeto a raça selecionada para a produção de leite é a raça Jersey com a finalidade de produzir leite com altos teores de sólidos por vaca e por hectare. O sistema adotado é o de produção de leite em pastagens intensivas sem irrigar (para a fase de recria e vacas secas) e irrigadas por pivô central (para vacas em lactação e vacas secas) suplementando o rebanho apenas com suplementos concentrados”, conta Aguiar.

Apesar de ser um projeto relativamente recente (a primeira ordenha foi feita no dia 17/11/2015), já apresenta indicadores técnicos de alta eficiência, como produtividade por vaca de 13,3 litros/vaca/dia no dia desta visita, vacas pesando em média 360 kg, volume diário d 5.800 litros no desta visita, qualidade do leite: 4.37% de gordura, 3,64% de proteína, 13.63% de sólidos totais, 220 mil de CCS, 6 mil de CBT e NUL de 12.9 mg/dL, produtividade de leite por funcionário de 1.450 litros de leite/dia e modelo de gestão (Planner do MDA Gestão de Explorações Leiteiras, da Clínica do Leite da ESALQ/USP, de Piracicaba).

De acordo com Adilson Aguiar, pela referência que já é este projeto, a família Soave foi convidada para fazer uma palestra no maior evento da cadeia do leite brasileira, o INTERLEITE, que anualmente é realizado em Uberlândia, com participação de mais de 1.000 pessoas. Em 2017, o evento foi realizado entre os dias 02 e 03 de agosto. O título da palestra dos Irmãos Soave foi “Estruturando um Modelo de Produção de Leite de Alta Performance Econômica” e foi realizada no dia 02 de agosto pelo engenheiro agrônomo, Ricardo Soave.

O prof. Adilson e seus parceiros orientaram a compra das propriedades, a implantação das instalações, benfeitorias e edificações, a escolha do sistema de produção, a raça e as espécies forrageiras. Além da atividade leiteira, os Soave investem nas atividades de produção de carnes de frango e suíno em sistema de integração, as quais estão também integradas com o sistema de produção de leite que usa o dejeto liquido de suínos e o esterco de aves.

“Os objetivos desta visita foram: retomar acompanhamento na implantação e na condução do projeto de produção de leite em pastagens intensivas, irrigadas e de sequeiro; responder às dúvidas dos proprietários e de integrantes da equipe e executar a pauta da visita cujo foco deveria ser o manejo da pastagem e outros assuntos que surgiram durante a visita”, afirma o professor.

A próxima visita está agendada para o mês de dezembro de 2017. Neste ano foram programadas quatro visitas.

Agropecuária Guaicá

Nos dias 21 e 22 de setembro, o professor Adilson Aguiar e seu colega Lucas Castro trabalharam na Agropecuária Guaicá, localizada no município de Caçu, no Estado de Goiás. O professor Adilson acompanhou este projeto entre 1999 e 2004 com duas visitas de rotina anualmente. Depois, por mudanças estruturais internas o programa de consultoria foi interrompido e está sendo retomado agora.

“A Agropecuária Guaicá possui quatro propriedades na região sudoeste do Estado de Goiás, duas são de cria, e duas são de recria e engorda. As fazendas Guaicá e São Luiz desenvolvem a fase de cria, enquanto as Fazendas Alvorada e Santa Tereza desenvolvem as fases de recria e engorda. A Agropecuária possui uma área total de 3.693 hectares (ha) e destes 2.764 são úteis explorados totalmente com pastagens, nas quais atualmente pastejam 4.496 animais em uma taxa de lotação de 1,25 UA/ha”, conta Aguiar.

Neste projeto o professor Adilson Aguiar orienta: a escolha de espécies forrageiras; os procedimentos para o plantio de pastagens; seu manejo em geral, mas principalmente como foco na correção e adubação do solo para a intensificação do sistema para as fases de recria/engorda. Além destas orientações, o professor Adilson realiza as viabilidades técnicas e econômicas das tecnologias para a decisão de sua adoção.

Fazenda Vista Alegre

Na tarde do dia 22 de setembro, o professor Adilson e o colega Lucas viajaram da Fazenda Alvorada, da Agropecuária Guaicá, localizada no município de Caçu, Estado de Goiás, para Uberlândia, onde o professor Adilson pegou um vôo para Confins (região metropolitana de Belo Horizonte), enquanto o colega Lucas voltou para Uberaba.

No dia 23 de setembro o professor Adilson Aguiar fez a sua segunda visita de rotina do ano 2017 à Fazenda Vista Alegre, no município de Jaboticatubas, na região da grande Belo Horizonte. O professor acompanha este projeto há quatro anos com duas visitas por ano.

“É uma propriedade com área útil relativamente pequena para os padrões de fazendas de pecuária de corte do Brasil, com área de 487 hectares, mas é muito intensiva, com dois pivôs, somando uma área de 98 hectares. A taxa de lotação média da propriedade é de 3.16 animais por hectare com produtividade média de carne na última safra (2015/2016) de 22 arrobas/ha, uma produtividade quase sete vezes maior que a média nacional, com ganho individual de 6.9 @ por animal ano (os resultados da safra 2016:2017 serão fechados em novembro próximo). Além da atividade de recria/engorda de animais nelores, a fazenda seleciona cavalos da raça Mangalarga Machador”, conta.

Neste projeto o professor Adilson Aguiar orienta o manejo geral da pastagem, nas seguintes áreas: implantação de novas pastagens; correção, adubação e irrigação do solo; controle de plantas invasoras e de insetos pragas, além de participar do conselho da empresa nas tomadas de decisões sobre o planejamento técnico e econômico de curto, médio e longo prazo, junto com a empresa PRODAP, de Belo Horizonte, que além do planejamento e da execução do planejado é responsável pelo programa de suplementação do rebanho. Leonardo Diniz e Rafael Guerra são os técnicos da PRODAP responsáveis pelo acompanhamento deste projeto.

Deixe uma resposta