fbpx

Notícias

Professor da Fazu leva conhecimento a projetos de pecuária de corte em três estados

//
Comentário0
/

O professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Adilson de Paula Almeida Aguiar, referência em produção animal a pasto, esteve entre os dias 13 e 16 de junho trabalhando em três estados, São Paulo, Goiás e Minas Gerais, em projetos de pecuária de corte.

Fazenda Terras Novas

Segundo informações do professor Adilson Aguiar, no dia 13 de junho, ele e o seu colega zootecnista Lucas Castro Silva, da Lancer Consultoria, trabalharam pela primeira vez, em 2018, na Fazenda Terras Novas, para a qual presta consultoria técnica desde 2001, realizando duas visitas anuais, uma na entrada do período da seca, e outra na entrada do período chuvoso.

“A propriedade está localizada no distrito de Engenheiro Taveira, município de Araçatuba/SP, e é uma referência de integração de atividades. Parte da área útil da propriedade é arrendada para o cultivo de cana-de-açúcar (56% da área útil da propriedade) para uma usina que tem sua unidade vizinha à Fazenda Terras Novas; parte da área útil é cultivada com seringueira (17% da área útil da propriedade) para a produção de látex, em cultivo desenvolvido pelo proprietário, e parte da área é explorada com pecuária (27% da área útil da propriedade), desenvolvendo um programa de melhoramento genético da raça nelore: é nesta área que o professor Adilson atua orientando o programa de manejo da pastagem: coleta de forragem para cálculo da sua disponibilidade, acumulo, capacidade de suporte; correção e adubação do solo; controle de plantas invasoras e de insetos pragas”, conta o professor.

Agropecuária Guaicá

O professor Adilson Aguiar esteve nos dias 14 e 15 de junho com o seu colega o zootecnista Lucas Castro Silva, da Lancer Consultoria, trabalhando na Agropecuária Guaicá, localizada no município de Caçu, estado de Goiás. O professor Adilson acompanhou este projeto entre 1998 e 2004 com duas visitas de rotina anualmente. Depois, por mudanças estruturais internas, o programa de consultoria foi interrompido e, posteriormente, foi retomado em setembro de 2017.

“A Agropecuária Guaicá possui quatro propriedades na região sudoeste do estado de Goiás, duas são de cria, e duas são de recria e engorda. As fazendas Guaicá e São Luiz desenvolvem a fase de cria, enquanto as Fazendas Alvorada e Santa Tereza desenvolvem as fases de recria e engorda. A Agropecuária possui uma área total de 3.693 hectares (ha) e destes 2.764 são úteis explorados totalmente com pastagens, nas quais atualmente pastejam 4.496 animais em uma taxa de lotação de 1,25 UA/há”, comenta Aguiar.

Neste projeto, o professor Adilson orienta: a) a escolha de espécies forrageiras; b) os procedimentos para o plantio de pastagens; c) seu manejo em geral, mas principalmente como foco na correção e adubação do solo para a intensificação do sistema para as fases de recria/engorda. Além destas orientações, o professor Adilson faz as viabilidades técnicas e econômicas das tecnologias para a decisão de sua adoção.

Fazenda Vista Alegre

Na tarde do dia 15 de junho, o professor Adilson e o colega Lucas Castro viajaram da Fazenda Alvorada, da Agropecuária Guaicá, localizada no município de Caçu, estado de Goiás, para Uberlândia, onde o professor Adilson pegou um voo para Confins, região metropolitana de Belo Horizonte/MG, e o zootecnista Lucas retornou para Uberaba.

No dia 16 de junho, o professor Adilson Aguiar trabalhou pela primeira vez, no ano de 2018, na Fazenda Vista Alegre, no município de Jaboticatubas, na região da grande Belo Horizonte/MG. O professor acompanha este projeto há quatro anos e meio, com duas visitas por ano.

“É uma propriedade com área útil relativamente pequena para os padrões de fazendas de pecuária de corte do Brasil, com área de 487 hectares, mas é muito intensiva, com dois pivôs, somando uma área de 98 hectares. Nas últimas duas safras (2015/2016 e 2016/2017), a taxa de lotação média da propriedade foi de 3.3 animais por hectare com produtividade média de carne de 21 arrobas/ha, uma produtividade quase sete vezes maior que a média nacional, com ganho individual de 6.2 @ por animal ano sendo suplementados apenas com suplementos minerais e suplementos múltiplos de baixo consumo. Além da atividade de recria/engorda de animais nelores, a fazenda seleciona cavalos da raça Mangalarga Machador.

Neste projeto, o professor Adilson Aguiar orienta o manejo geral da pastagem, nas seguintes áreas: implantação de novas pastagens; correção, adubação e irrigação do solo; controle de plantas invasoras e de insetos pragas, além de participar do conselho da empresa nas tomadas de decisões sobre o planejamento técnico e econômico de curto, médio e longo prazo, junto com a empresa PRODAP, de Belo Horizonte, que, além do planejamento e da execução do projeto, é responsável pelo programa de suplementação do rebanho. Leonardo Diniz e Rafael Guerra são os técnicos da PRODAP responsáveis pelo acompanhamento deste projeto.

 

Deixe uma resposta