fbpx

Notícias

Professor da Fazu inicia orientação de projetos das fazendas Água Fria e Conquista

//
Comentário0
/

O professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Adilson de Paula Almeida Aguiar, esteve entre os dias 26 e 29 de junho atendendo a um novo cliente em duas fazendas, localizadas nos municípios de Sapucaia e Xinguara, na região sul do Estado do Pará.

Os trabalhos foram executados nas Fazendas Água Fria, em Xinguara, e Conquista, em Sapucaia. Estas fazendas são propriedades do senhor João Guimarães, que foi um dos pioneiros da pecuária de corte da região, ainda no início da década de 70. A partir de 2004 teve início um processo de sucessão na administração das fazendas e atualmente está sob a responsabilidade de um dos filhos, o João Carlos Guimarães.

As fazendas Água Fria e Conquista somam uma área total de 16.698 ha, dos quais 13.691 ha são uteis. Na safra 2018/2019 destes 13.691 ha uteis, 540 foram cultivados com milho e o restante com pastagens. A produção de grãos de milho é para consumo próprio para a formulação de suplementos múltiplos protéicos/minerais/energéticos e concentrados. O cultivo de milho é em sistema de integração lavoura/pecuária com a semeadura de Brachiaria ruziziensis numa terceira caixa na semeadora para a semeadura simultânea de milho e forrageira. A pastagem de inverno é pastejada entre os meses de maio e novembro com animais de recria.

“Nos próximos anos a meta é cultivar 500 ha para a produção de milho grão seco e mais 500 ha para a produção de “earlage”, totalizando 1.000 ha de cultivos de milho os quais serão também pastejados como pastagens de inverno”, destaca Aguiar.

As pastagens são manejadas pelos métodos de pastoreio de lotação continua, alternada e rotacionada e exploradas nos níveis tecnológicos extensivo tecnificado e intensivos com níveis baixo, médio e alto. “Na safra 2018/2019 foram adubados 270 ha e a taxa de lotação alcançada foi de 5.7 UA/ha. Na safra 2019/2020 serão 420 ha de pastagens adubadas”, afirma.

A atividade conduzida nas fazendas é o ciclo completo de pecuária de corte, com cria, recria e engorda em dois núcleos de produção, um de melhoramento genético por meio de seleção da raça Nelore, e outro de produção de carne com rebanho cara limpa. O rebanho médio anual na última safra foi de 25.000 animais. No próximo dia 24 de agosto será realizado a partir das 12 h o leilão anual da marca JG Água Fria, no Tatersal Joel Lobato, no Sindicato Rural de Xinguara, PA, quando 400 touros PO com 100% de avaliação de carcaça, serão ofertados ao mercado.

Na safra 2019/2020 a categoria de fêmeas em idade reprodutiva estará composta por 2.500 cabeças PO, mais 2.000 receptoras, mais 4.000 caras limpa, todas da raça Nelore. Nos próximos anos o rebanho médio será de 28.000 cabeças.

O professor Adilson foi contratado para inventariar os recursos deste projeto e emitir um diagnóstico da situação atual e da condição potencial das fazendas, e orientar o planejamento e a execução de um programa de produção animal em pasto (escolha de espécies forrageiras, estabelecimento de novas pastagens, implantação de infraestrutura de módulos de pastejo, manejo do pastejo, controle de plantas infestantes e pragas), com foco principal na orientação de um programa de manejo da fertilidade dos solos das pastagens.

Deixe uma resposta