fbpx

Notícias

Professor da Fazu conquista doutorado em Sistemas de Produção pela Unesp

//
Comentário0
/

O professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Rayner Sversut Barbieri, conquistou o título de doutorado em Sistemas de Produção pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Ilha Solteira. A tese, intitulada de Recuperação de uma pastagem degradada e variação de atributos do solo: um estudo geoestatístico e econômico, foi elaborada em regime cotutela, com a Universidade da Coruña (UDC, Espanha), e será apresentada também no outro país. O trabalho contou com a orientação dos professores Rafael Montanari (Unesp) e Antonio Paz González (UDC).

“Gratidão. Essa palavra resume. Até certo ponto não imaginava conquistar algo assim, no entanto quando colocamos objetivos, metas e desafios em nossas vidas tudo acontece. Cercado de pessoas excelentes e ótimos profissionais fica mais fácil. Muito feliz, muito honrado, muito grato a todos que de certa contribuíram por isso”, agradece.

Rayner é professor dos cursos de Agronomia e Zootecnia da Fazu, ministrando disciplinas de Bovinocultura, Forragicultura e Nutrição Animal e Pastagens e Plantas Forrageiras. Graduado em Zootecnia e mestre em Agronomia (Sistemas de Produção) pela Unesp, Rayner atua como consultor, desde 2013, em confinamento de bovinos de corte e manejo da pastagem. Como pesquisador, sempre trabalhou com assuntos relacionados a conservação do solo, recuperação de pastagens e custos relacionados a bovinocultura.

O doutorado O objetivo da tese foi de utilizar a geoestatística como ferramenta e forma de planejamento de manejo para recuperação de pastagens. “O intuito foi avaliar economicamente a recuperação da fertilidade do solo de uma pastagem degradada em dois sistemas de intervenção: convencional e agricultura de precisão, por meio de simulação, estimando-se os custos e a respectiva rentabilidade associada às práticas de recuperação”, comenta Rayner.

O trabalho foi realizado no ano agrícola de 2015/2016 na área experimental de sistemas de produção em bovinocultura de corte pertencente à Faculdade de Engenharia – UNESP, Campus de Ilha Solteira, São Paulo, Brasil e Universidade da Coruña (UDC), Espanha. Segundo o professor da Fazu, a pesquisa apontou recuperação no sistema concencional e apresentou índice de lucratividade negativa (-1,32%) e no sistema agricultura de precisão positiva (0,26%) proporcionando um preço de custo da @ produzida de R$ 155,52 e R$ 153,10 para o SC e AP, respectivamente.

“Ainda que inicialmente possa apresentar ter alto custo e conhecimento em sua forma de manejo, a tendência do mercado é de uma rápida evolução tecnológica e redução gradual de custos, o que irá garantir a viabilidade técnica e econômica da utilização destas tecnologias”, finaliza Sversut.

Deixe uma resposta