fbpx

Notícias

Professor da Fazu apresenta diagnóstico do projeto das Fazendas São Francisco e Santo Antônio

//
Comentário0
/

Nos dias 02 e 03 de agosto, o professor da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Adilson de Paula Almeida Aguiar, retornou às Fazendas São Francisco e Santo Antônio, em Mogi Mirim, no estado de São Paulo, para apresentar o diagnóstico do projeto que teve início entre os dias 06 e 08 de julho quando o professor Adilson esteve lá para fazer o inventário dos recursos disponíveis para a emissão de um diagnóstico da situação atual e da potencial do sistema de produção de leite em pasto da empresa.

A CONSUPEC, empresa do professor Adilson, foi a responsável pelo projeto e a execução da implantação de todas as pastagens da Fazenda São Francisco no início dos anos 2000. Na época quem acompanhou o projeto foi o sócio do professor Adilson àquela época, o zootecnista Gustavo Amaral, também egresso da Fazu, que atualmente é proprietário da Alcance, empresa de consultoria sediada em Montes Claros, norte de Minas. “Na época as pastagens foram implantadas para dar suporte ao projeto da In Vitro Brasil que estava em seu início e que se tornou a maior empresa de FIV do mundo. A In Vitro foi vendida para a ABS Pecplan em 2015 (51% da empresa) e agora em 2017 (49% restante da empresa)”, comenta Aguiar.

De acordo com o professor Adilson Aguiar, as Fazendas São Francisco e Santo Antônio são de propriedade do senhor Antônio Carlos Canto Porto Filho que, agora, está passando a administração para os filhos. “Na Fazenda São Francisco são desenvolvidas várias atividades, tais como o projeto de produção de leite com vacas Gir e Girolando, o programa de transferência de embriões, de FIV, etc, destas raças, o projeto do núcleo de seleção de equinos da raça Crioulo, a In Vitro Clone, entre outras atividades”, afirma Adilson.

Em 2016, no projeto de produção de leite em pasto da Fazenda São Francisco, foram produzidos 1.9 milhão de litros de leite, com produção média diária de 5.218 litros em 346.83 hectares (ha) de pastagens com produtividade por área de 5.491 litros de leite/ha/ano. A produtividade média das vacas em 2016 variou entre 12.6 e 19.4 litros/vaca/dia para as raças Gir e Girolando, respectivamente.

No dia da visita o rebanho estava composto por 311 vacas em lactação indo para 350 nos próximos meses, atingindo o limite nesta fazenda. A expansão do projeto de leite será feita na Fazenda Santo Antônio onde no projeto final serão ordenhadas 1.400 vacas em um sistema muito intensivo em pastagens irrigadas. “Os projetos das Fazendas São Francisco e Santo Antônio são gerenciados por Geraldo Donizete Marcantônio que está à frente do projeto por 24 anos”, conta o professor Adilson Aguiar.

Deixe uma resposta