fbpx

Notícias

Por onde anda? Egresso da Fazu assessora grupo de produtores com mais de 20 fazendas na Bolívia

//
Comentário0
/
Categorias, ,
O egresso do curso de Zootecnia da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), o boliviano Juan Eduardo Abujder Bello, 27 anos, assessora um grupo de oito pecuaristas do Crea (Consórcios Regionais de Experimentação Agrícola), da Bolívia, o Crea Iyambae. Juan Eduardo também administra a empresa de sua família, sendo responsável pela parte econômica e de produção zootécnica da fazenda de cria, localizada na região de Concepción, na Bolívia. O zootecnista ainda atende pecuaristas bolivianos independentes do Crea Iyambae. O egresso conta sobre sua trajetória na faculdade e como a Fazu marcou sua vida.

Segundo Juan Eduardo, nas assessorias dos produtores do Grupo Crea os principais trabalhos desenvolvidos pelo zootecnista são de consultoria econômica e zootécnica em mais de 22 fazendas distribuídas em Santa Cruz de la Sierra, desde o pantanal, cerrados, terras agrícolas até as regiões mais secas próximas da Argentina e Paraguai. “Nas fazendas que trabalho com a parte econômica realizo análises de custos; planificação de curto e longo prazo; fechamento de gestão e projetos econômicos em geral. Na parte de produção zootécnica trabalho com o manejo de pasturas; manejo de produção de gado de corte (cria, recria e engorda); ministro cursos de capacitação e realizo dias de campo, além de promover e disseminar o melhoramento genético”, conta o egresso.

Juan Eduardo conta que quando iniciou os estudos na Fazu ele precisou se esforçar um pouco para aprender a língua portuguesa, mas a partir do 2º período conseguiu definir a área que gostaria de atuar como zootecnista, e começou a acompanhar as monitorias de pastagem do professor Adilson Aguiar. “Na época, o ex-aluno Mateus Conttato era o monitor no setor de Pastagens e Plantas Forrageiras, e ele me ajudou muito. Fui acompanhado e trabalhando com os meninos de pastagem até o 4º período quando fui monitor responsável da área de Mombaça. A partir do 4º período o professor Adilson Aguiar me chamou para acompanhar ele em algumas viagens de assessorias e, para mim, essas viagens foram minha segunda faculdade. Era incrível o conhecimento que consegui adquirir, pois eu tinha acesso à prática em sinergia com a teoria”, relembra o zootecnista.

De acordo com Juan Eduardo, ele sempre se interessou muito na área de gado de corte, especialmente na parte de pastagens e solos, todas as férias realizava estágios em fazendas líderes de produção de gado de corte, desde o Mato Grosso do Sul até a Bahia. “Durante as aulas eu participava das pesquisas das monitorias de pastagem e, quando fui monitor geral de pastagem, coordenava mais de quatro pesquisas com monitores responsáveis. Eu e os outros alunos do setor conseguimos avaliar diferentes fontes de nitrogênio em adubação junto com o nitrogênio protegido (Super N), implementamos áreas de pastagens com duas forrageiras que no mercado tinham pouco tempo (CONVERT e Capim Vaquero) e ainda começamos a avaliar uma pesquisa de um produto novo chamado Penergetic, além de outras pesquisas que acompanhávamos dentro das diferentes áreas da faculdade”, afirma Abujder.

O egresso da Fazu destaca a importância das pessoas que conheceu durante seu trajeto pela faculdade. “Cada pessoa com uma personalidade, dons, qualidades e defeitos diferentes, todos eles, amigos, professores, colegas e pecuaristas influenciaram muita na minha visão e me ajudaram a formar a pessoa que me tornei. Sou grato a Deus pela época que me deu na Fazu, pelas pessoas que entraram e saíram da minha vida, pelas experiências boas e ruins que vivi naquela época que, sem dúvida, para mim foi uma das melhores da minha vida”.

Na reta final da graduação em Zootecnia, Juan Eduardo conta o momento mais marcante da faculdade, a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). “A sala estava lotada e, no final da apresentação, chorei de emoção, pois compreendi que apesar de ter cometido muitos erros na minha faculdade e por ter passado momentos difíceis na minha vida pessoal, tudo aquilo tinha valido a pena e Deus havia colocado todas as coisas certas no momento certo na minha caminhada. Naquele momento fiquei muito orgulhoso da pessoa que me tornei”.

“A Fazu é uma escola, não somente de Zootecnia e Agronomia, é a escola da vida. A Fazu nos faz amadurecer, pois oferece a opção de sermos estudante exemplo, basta nós mesmos escolhermos se seremos o melhor no que fazemos ou se seremos alunos medianos, depende de cada um de nós. No final do curso, somos todos uma família, os professores, os alunos, os funcionários, todos eles fortalecem nosso caráter durante os anos de faculdade, todos nós que formamos temos no nosso coração e na nossa personalidade um pouco da Fazu, um pouco de cada uma dessas pessoas que nos ministraram aulas, um pouco de todos aqueles amigos das repúblicas, um pouco daqueles funcionários que ajudaram nas nossas pesquisas, um pouco daqueles amores de faculdade e é graças a Fazu que estamos todos aí, vivendo e crescendo como pessoas. A Fazu é sinônimo de faculdade, de conhecimento, de alegrias, de inspiração, de saudades, de esforço, de família, de amizade, de vida e de crescimento. Agradeço eternamente aos meus professores pela paciência e amizade, pois são exemplos a seguir. Mando um abraço aqueles colegas e amigos que não vejo há anos e que eles saibam que nunca serão esquecidos e sempre terão a casa deles e um bom amigo aqui na Bolívia”, relata Juan Eduardo Abujder Bello.

Deixe uma resposta