fbpx

Notícias

O Agro Não Para: Professor da Fazu visita Fazendas Curral Velho e Frei Galvão e confirma participação em Webinar

//
Comentário0
/

O agro não para! Em meio a tempos desafiadores devido à covid-19, com alterações na economia e na rotina dos cidadãos, que precisam ficar em casa, a produção agropecuária se torna ainda mais essencial para garantir o abastecimento de alimentos em todo o mundo. O professor Adilson Aguiar também não parou! Sabendo que seu trabalho é fundamental para o desenvolvimento da pecuária, o professor Adilson Aguiar, respeitando todas orientações dos órgãos de saúde nacionais e internacional, seguiu o trabalho de consultorias.

Fazenda Curral Velho

O professor Adilson Aguiar esteve, no dia 26 de abril de 2020, com o seu colega, o zootecnista Lucas Castro Silva, da Lancer Consultoria, trabalhando no projeto da Fazenda Curral Velho, na região noroeste do estado de Goiás, no município de Matrinchã. O primeiro trabalho de campo foi realizado no dia 16 de agosto de 2017, quando já tinha um ano que o professor Adilson vinha inventariando os recursos desta propriedade, que estava em um processo de negociação para compra entre um cliente do professor e o proprietário anterior.

O negócio foi realizado em setembro de 2017. No dia 12 de novembro, deste mesmo ano, o professor Adilson voltou à propriedade para apresentar o projeto de modulação das pastagens e avaliar os procedimentos já executados desde a compra da fazenda. No dia 29 de abril de 2018, o professor Adilson Aguiar avaliou o novo mapa com o croqui da modulação de pastagens; o padrão de estabelecimento de novas pastagens, os primeiros módulos de pastejo; as instalações (curral novo, galpão para máquinas, corredores de acesso, cercas, áreas de lazer, bebedouro), máquinas e veículos comprados e orientou o manejo do pastejo, o dimensionamento de cochos para arraçoamento, a renovação de pastagem degradada, a correção e adubação do solo e o controle de pragas e de plantas invasoras. Nos dias 25 de novembro de 2018, 01 de dezembro de 2019 e agora, no dia 26 de abril, o professor reavaliou todos estes parâmetros e deixou novas orientações.

“No dia 26 de abril de 2020, da área total de 229 ha, estavam sob pastejo 219 ha com um rebanho de 615 cabeças de animais machos inteiros nelorados e cruzados Angus/Nelore com peso corporal médio de 404 kg suplementados com suplemento mineral/protéico/energético no nível de 0.4% do peso. As taxas de lotação estavam em 2.80 cabeças/ha e 2.52 UA/há”, comenta Aguiar.

O plano de negócio que o professor Adilson e o novo proprietário da fazenda estão executando é a recria intensiva de 2.500 machos em 229 hectares, sendo destes 75 que serão irrigados por pivô central, com terminação dos animais em semi-confinamento e em confinamento no período da seca. “Para a safra 2020/2021 a meta será dobrar o rebanho, passando dos atuais 615 animais para 1.230, e na safra 2021/2022 dobrar mais uma vez alcançando o rebanho do projeto estabilizado”, destaca o professor.

Fazenda Frei Galvão

Nos dias 29 e 30 de abril de 2020, o professor Adilson Aguiar e seu colega, o zootecnista Lucas Castro Silva, da Lancer Consultoria, trabalharam pela segunda vez em 2020 no projeto da Fazenda Frei Galvão de propriedade da Galvão Agropecuária, de Luiz Régis Galvão Filho. A fazenda está localizada no estado do Goiás, no município de Caldas Novas. O professor Adilson iniciou o trabalho neste projeto em junho de 2011 quando fez o inventário dos recursos da propriedade: clima, solos, pastagens, rebanho, benfeitorias e edificações, máquinas, implementos, veículos, capital, os objetivos e as metas do proprietário.

Posteriormente, o professor Adilson indicou o colega Mateus Contatto para fazer o acompanhamento da execução do projeto por meio de visitas de rotinas desde 2012, enquanto o professor Adilson fazia visitas esporádicas. O colega Mateus é também egresso do curso de Zootecnia da Fazu, graduado em 2009, especialista em Gestão do Agronegócio e consultor da Contatto Consultoria.

A partir de janeiro de 2018, o professor Adilson voltou a assumir o trabalho de visitas de rotina. “Nos dias 29 e 30 de abril o rebanho estava composto por 2.302 cabeças nas fases de cria, recria e engorda (atividade de ciclo completo), e destas 1.840 cabeças são de fêmeas em idade reprodutiva. Na fazenda estavam pastejando em 375 hectares, 1.260 cabeças, com taxa de lotação de 3,4 cabeças/ha e 2.45 UA/ha, mais 177 animais estavam confinados e o restante estava em pastagens arrendadas em áreas vizinhas”, ressalta Adilson.

Para o período chuvoso 2020/2021 (de novembro a maio) a taxa de lotação média nas pastagens será de 6.6 cabeças/ha correspondendo a 4.1 UA/ha. “A meta é alcançar um rebanho de 2.000 cabeças média ano. Para alcançar esta meta a propriedade foi toda modulada em 87 piquetes com área média de 4 hectares cada um; o programa de correção e adubação do solo para a intensificação teve início na safra 2018/2019; um confinamento para 2.400 animais estáticos foi construído e 86 hectares são cultivados para a produção de silagem de capim-mombaça. O principal objetivo do proprietário é conduzir um projeto para produção de carnes especiais de animais cruzados Angus/Nelore com marca própria, a Galvão Beef”, finaliza Aguiar.

Webinar Corte

O professor Adilson Aguiar ministrará na próxima terça-feira (12), às 20h (Horário de Brasília), Webinar Corte. O tema será: “O manejo da fertilidade do solo em pastagens: correção e adubação”. A palestra online é promovida pela Rehagro e parceiros. O evento é online e gratuito! Inscreva-se por este link: https://bit.ly/3fnY9AX.

Deixe uma resposta