Fazu News

Saiba o que acontece na Fazu

Melhoramento genético de gado de corte é uma das tendências do mercado

//
Postado por
/
Comentário0
/

Responsável por ter transformado o Brasil de importador de bovinos a exportador de patrimônio genético superior

O melhoramento propicia ganhos econômicos e genéticos e é considerado fundamental para o avanço da pecuária no Brasil, pois tem maior grau de acurácia e acelera o processo de avaliação de touros jovens; o que, aliado a técnicas como a avaliação visual e outros critérios, reduz custos e oferece mais certeza acerca da capacidade reprodutiva do gado.

O patrimônio genético do rebanho está diretamente relacionado com a eficiência do sistema de produção. Porém, os programas de melhoramento podem ser perfeitamente implementados em qualquer propriedade. Paralelo a esse trabalho, as boas práticas de manejo, sanidade e nutrição animal promovem a máxima expressão do potencial genético dos bovinos.

Para atuar como especialista em um mercado expoente e lucrativo, com um rebanho de mais de 200 milhões de cabeças à espera de aprimoramento através das novas tecnologias, é necessária especialização. A Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba) oferta o Curso de Pós-graduação em Melhoramento Genético de Gado de Corte.

O Curso de Pós-graduação em Melhoramento Genético de Gado de Corte é coordenado pela MSc. Camila de Moraes Raymundo, mestre em Produção Animal e Zootecnista pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) e especialista em Animal Science pela University of Wyoming, nos Estados Unidos.

Pesquisadora, investiga os efeitos da nutrição na reprodução de fêmeas bovinas e melhoramento genético de bovinos, com foco em avaliação genômica em zebuínos. Atua junto à Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL), EMBRAPA Gado de Leite, na Pré-Seleção para o Teste de Progênie do Gir Leiteiro, e coordena o Curso de Inseminação Artificial, em parceria com a Alta Genetics.

As aulas contemplam as seguintes temáticas aplicadas a genética e melhoramento: Ezoognósia, biotecnologias reprodutivas, seleção, acasalamentos e cruzamentos, melhoramento visando a qualidade de carne, marcadores moleculares, seleção genômica, ciências “ômicas”, melhoramento animal aplicado, bioestatística, planejamento, análise e ensaios com animais.

Deixe uma resposta