fbpx

Notícias

Fazu realiza aulas e reuniões por meio de videoconferências

//
Comentário0
/
Categorias

Enquanto a disseminação do coronavírus continua a mudar radicalmente a rotina da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), novas necessidades surgem no dia a dia dos alunos e professores. O isolamento de grande parte da população mundial decretou a ascensão definitiva das videoconferências. Seja para fazer reuniões de trabalho ou para as aulas, as videochamadas nunca foram tão populares. Tanto os professores quanto os estudantes estão se adaptando ao formato de aula e reunião remota.

As reuniões acadêmicas estão acontecendo por meio de videochamadas. O diretor acadêmico da Fazu, Carlos Henrique Cavallari Machado, destaque que novas estratégias estão sendo traçadas mesmo a distância. “Os coordenadores estão muito empenhados, sempre orientando os professores em relação aos conteúdos postados para os alunos. Tenho certeza que vamos superar esse momento sem prejuízos acadêmicos”, afirma.

As aulas virtuais superaram as expectativas da aluna do 3º período do curso de Agronegócio, Erika Guimarães. “No começo eu não acreditava que seria possível ter um bom rendimento sem as aulas presenciais, mas percebi que é crucial aumentar o foco e o esforço para nosso aprendizado, pois mesmo sem aulas presenciais os professores estão se empenhando cada vez mais para nos disponibilizar materiais, vídeoaulas e atividades de qualidade para continuar promovendo o ensino de qualidade que a Fazu oferece”.

Júlia Rastelli, do 1º período de Agronomia, conta que as videoaulas estão ajudando muito, principalmente pelo fato de poder assistir quantas vezes quiser. “Nesse momento estou aprendendo a conciliar atividades, distrações que possuímos em casa e estudos, construindo um horário para tudo. Isso tem sido muito positivo”.

Para o aluno de Zootecnia Luís Eduardo, que está em isolamento social no Maranhão, a iniciativa de fazer as aulas em ambiente virtual é muito boa, principalmente por possibilitar que os alunos gente não percam conteúdo, mesmo numa situação como essa. “Obviamente seria bem melhor as aulas presenciais, mas os recursos utilizados no ambiente virtual estão atendendo a expectativa e possibilitando o ensino de qualidade, sem dúvidas ter as aulas online é melhor que outras medidas que acarretariam na alteração total do calendário da faculdade ou até mesmo no tempo de duração do curso”, destaca.

O professor Guilherme Salge Roldão afirma que com essa mudança abrupta de metodologia de ensino/aprendizagem, foi necessário buscar novas informações e atualizar as que já possuía. “A preparação das aulas precisa de uma atenção muito mais especial, pois a limitação da interação imediata, não deixa brechas para más interpretações. A experiência tem sido muito positiva, até mesmo como professor, algumas das minhas técnicas docentes serão melhoradas por conta deste momento. É aquilo né? Precisamos encontrar oportunidades e aprendizado em momentos de crise”, finaliza.

Deixe uma resposta