fbpx

Notícias

FAZU Entrevista: Carlos Henrique Cavallari

//
Comentário0
/
Categorias

Uma das figuras mais conhecidas da Fazu é o Carlos Henrique Cavallari Machado, que é Diretor Acadêmico da instituição há pouco mais de um ano.

Ike, como é chamado por todos, mantém um ótimo relacionamento com os alunos, professores e colaboradores da Faculdade.

Carlos Henrique é graduado em Zootecnia pela Fazu, quando a instituição ainda era Faculdade de Zootecnia de Uberaba, em 1991. Além disso, possui especializações em Agribusiness, também pela Fazu, em 1997, e em Produção de Ruminantes, pela Universidade Federal de Lavras, em 1998. Ike também é mestre em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos, pela Universidade de Uberaba, em 2015.

A paixão de Ike pelo campo e pelos animais surgiu na infância. “O meu pai, meus tios e avós sempre foram produtores rurais. De todos os lados da minha família, tanto paterna quanto materna, sempre houve envolvimento com fazenda. Desde pequeno, eu gostava de acompanhar meu pai nas atividades de campo”, conta Carlos Henrique.

Nascido em Ribeirão Preto/SP, Ike morou em Guaíra/SP até os 9 anos, pelo fato do pai ter fazenda em Conceição das Alagoas/MG, onde criava gado Gir Leiteiro. “Eu lembro que nossa família fornecia leite para a Coopervale, então sempre vínhamos a Uberaba. Certa vez, visitei a ExpoZebu com meu pai e me apaixonei por aquele meio, pelas pessoas e pelos julgamentos; o meu pai tinha muitos conhecidos e eu achei tudo incrível. Quando chegou o momento de decidir qual curso fazer, pensei em Administração de Empresas, por causa da minha família, mas decidi Zootecnia, pois era meu sonho trabalhar na ABCZ desde que visitei a Exposição”, conta Cavallari.

Segundo Ike, a Fazu entrou em sua vida por causa do sonho de integrar a equipe da ABCZ; a ideia estava fixa, então ele prestou o vestibular e passou, e desde então dedicou todos os anos de sua vida ao seu sonho.

Na época da faculdade, Ike conseguiu um estágio na ABCZ, mas prestes a começá-lo, teve seu ingresso adiado, o que chateou-o muito na época; porém, por ironia do destino, quando foi efetivado no estágio, seis meses depois, pode demonstrar todo o seu esforço e dedicação, e logo conseguiu um emprego na ABCZ, onde começou trabalhando como gerente no departamento de Leite, setor que foi criado na mesma época.

Na Fazu, Carlos Henrique começou como aluno, mas integrou o corpo docente logo após a graduação. “Eu sempre gostei muito das disciplinas de Bioclimatologia e Zebutecnia. Assim que me formei, comecei a dar aula na Fazu na disciplina de Biotecnologia, e alguns anos depois passei, enfim, a ministrar Zebutecnia, matéria que deixei após 18 anos para me tornar diretor acadêmico”, relembra Ike.

Desde 2014, Carlos Henrique é diretor acadêmico da Fazu. “Quando o Luiz Cláudio Paranhos, presidente da ABCZ, me convidou para dirigir a Fazu, eu fiquei muito feliz, pois conheço muito a instituição, vivi sua realidade como aluno e como professor; além disso, também conheço muito a ABCZ, o que é muito bom e facilita bastante as minhas tomadas de decisões.

Não tive medo. Aceitei o desafio e esse ano inicial foi essencial para as pessoas me conhecerem e para que eu pudesse conhecer melhor os colaboradores também. 2016 será um ano de efetivação, pois foram feitas análises ao longo de 2015 e agora tudo será colocado em prática”, afirma Ike.

Na Fazu, Carlos Henrique ressalta a liberdade que tem na instituição, a possibilidade de ser criativo, de inovação e de mudança, isso graças a uma boa equipe.

“Eu acredito que minha criatividade pode fazer uma grande mudança aqui. Tudo com embasamento técnico, possibilitando, modificando e alimentando todas essas mudanças”, explica Ike.

De acordo com Carlos Henrique, tanto a Fazu quanto a ABCZ representam tudo em sua vida profissional.

Carlos Henrique tem 48 anos e é casado com Sandra Cantuária Machado, com quem tem duas filhas, Júlia Machado e Caroline Machado. Mesmo com toda a correria do dia-a-dia, Ike conta que consegue separar momentos para a família. “Graças a Deus, não costumo levar nada do trabalho para a minha casa. Sempre que há alguma festa, gosto muito de participar de todos os momentos com as minhas filhas e esposa”, conta Ike.

Ike sonha em concretizar tudo o que está planejando para a Fazu.
“Quero agradecer a todos os professores, alunos e colaboradores pela paciência e apoio nesse ano. 2015 foi um ano de reorganização e planejamento. O ano de 2016 será grandioso para a Fazu. Todos terão muito orgulho de estudar e/ou trabalhar aqui. Tenham a certeza de que não iremos decepcioná-los”, finaliza Carlos Henrique Cavallari.

 

Deixe uma resposta