fbpx

Notícias

Fazu desenvolve projeto social com criação de peixes

//
Comentário0
/

A Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba) desenvolve, desde novembro de 2017, projeto de responsabilidade social com criação de peixes no Centro Terapêutico Fruto de Rua. O projeto é conduzido pelo acadêmico do curso de Zootecnia, Douglas Bernini Milagres, com apoio dos alunos Paulo Gazolla e o Alan Brudniewski, sob orientação de professores do curso de Zootecnia.

O objetivo é criar uma fonte de alimento para as pessoas que estão em tratamento e promover o entretenimento com a pescaria, além de gerar experiência em campo para os alunos que tem interesse na área da piscicultura. O projeto teve início em novembro de 2017, ajuda no desenvolvimento pessoal dos internos e auxilia financeiramente a clínica, pois é uma fonte de proteína produzida sem custo.

“O interessante do projeto é que a piscicultura ajuda psicologicamente os internos, pois é um cultivo de resultado bem expressivo e rápido, isso faz com que quem está ali acompanhando, fique feliz e empolgado, ao ver que está dando certo, isso pode despertar até interesses em trabalhar com peixes, quando saírem de lá. E, quanto ao lazer, a pescaria desperta um sentimento de união, proporcionando momentos engraçados em grupo e também é um bom exercício para praticar o foco e a paciência”, destaca Douglas.

A Fazu realiza toda assistência necessária para a produção, com visitas constantes ao tanque, avaliando os peixes, a água, a ração fornecida e instruindo os internos nos cuidados diários do projeto. O primeiro passo do projeto foi avaliar as condições de um antigo tanque existente no local, depois foram realizadas adaptações na estrutura, até ficar adequado para receber os alevinos (designação dada aos peixes recém-saídos do ovo).

“Conseguimos com o piscicultor Cleonaldo, 500 alevinos de Tambacu. Foi feito a soltura, e, agora, já estão com sete meses. O próximo passo é acompanhar o crescimento até iniciar o abate. Durante algumas visitas, levamos também alguns exemplares de lambari, para ter uma diversidade no tanque”, conta o acadêmico.

A aquicultura no país vive um momento de crescimento. Segundo o relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) “O Estado Mundial da Pesca e Aquicultura 2016”, o crescimento baterá 104% na produção da pesca até 2025. Em 2013, o Brasil produziu 392.500 toneladas de peixes em cativeiro. O valor da produção foi de R$ 2,02 bilhões.

Deixe uma resposta