Fazu News

Saiba o que acontece na Fazu

Da graduação ao mestrado: egressos da Fazu são destaques nas principais universidades brasileiras

//
Postado por
/
Comentário0
/
Categorias

Em agosto de 2020, a Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba) celebra 45 anos do compromisso que assumiu de formar profissionais para o desenvolvimento do agronegócio nacional e internacional, e cumpre este papel com responsabilidade e altos conceitos. Ao longo dos últimos anos, muitos jovens estudantes iniciaram suas vidas acadêmicas na Fazu com o sonho de se tornarem docentes, especialistas e/ou pesquisadores das Ciências Agrárias. Caminhos que começaram a ser trilhados nos Laboratórios e nos Campos Experimentais da Fazu e hoje extrapolam fronteiras. Conheça histórias de egressos que conquistaram vagas em mestrados reconhecidos nos últimos anos.

Zootecnista formada pela Fazu, em 2018, Bruna Isabella Reis Cesario conta que sempre teve interesse pelo leite e seus subprodutos. “Durante a graduação me encantei por outras áreas, porém o leite sempre foi o meu amor maior, e isso se reafirmou quando cursei a disciplina de Tecnologia e Qualidade do Leite, com a professora Dra. Juliana Paschoal. Quando eu ouvia ela falar sobre a importância do leite, sempre me emocionava em suas aulas. Desde então, não me via trabalhando em outra área”.

Após a graduação, Bruna foi aprovada no Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciência dos Alimentos da Universidade Federal de Lavras (UFLA).  A zootecnista pesquisa sobre a microbiota de queijos artesanais, atuando nas áreas de qualidade e segurança alimentar. O mestrado feito por Bruna é ofertado desde 1976 e tem, até o momento, dissertações defendidas por representantes de quase todos os estados brasileiros e de três outros países da América Latina. Detém Conceito CAPES 6, sendo um dos mais concorridos do país.

Apenas alguns meses após a formatura em Agronomia pela Fazu, Iwlianny Luiza Pereira dos Santos, foi aprovada no Programa de Pós-graduação em Agronomia – Entomologia Agrícola (PPGEA) da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV), campus de Jaboticabal, unidade da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (UNESP). A Engenheira Agrônoma atua na linha de pesquisa “Ecologia, Comportamento e Biologia de Insetos, Ácaros e Nematoides”, pesquisando sobre os aspectos biológicos de Hyponeuma taltula (Schaus,1904) (Lepidoptera, Noctuidae) em dietas natural e artificial.

Luiza conta como surgiu o interesse pela pesquisa. “Comecei a me interessar ao longo da graduação, mas intensificou-se quando comecei a ministrar monitoria da disciplina de Entomologia Geral, na qual me possibilitou o desenvolvimento de minhas aptidões e iniciativa para à pesquisa. Tive a honra de trabalhar com grandes entomologistas na graduação, além de participar e realizar alguns trabalhos na área, despertando cada vez mais meu interesse. Agradeço a todos, em especial aos professores Diego Fraga, Luan Odorizzi e Edson Komori, por acreditarem no meu potencial”.

O ex-aluno do curso de Agronomia pela Fazu, Rodolfo Michelassi Silber, foi aprovado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Agrícolas (PPGESA) da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), Unidade da Universidade de São Paulo (USP), no município de Piracicaba (SP). Rodolfo desenvolve uma pesquisa sobre o fluxo energético em soja e milho dos principais estados produtores, sob orientação do professor Dr. Thiago Libório Romanelli. Atualmente, o programa está avaliado com o conceito 5 dentro do processo de Avaliação Continuada do Sistema DATACAPES.

Já a Eng. Agrônoma pela Fazu, Joice Mendonça de Souza, conquistou a aprovação no Mestrado do Programa de Pós-graduação em Agronomia em Entomologia Agrícola (PPGEA) da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp/FCAV), campus Jaboticabal. Joice atua na linha de pesquisa “Entomologia Agrícola”, na qual busca o avanço do conhecimento em entomologia e obtenção de soluções para problemas fitossanitários, com ênfase ao Manejo Integrado de Pragas, sob orientação do Dr. Sérgio Antônio de Bortoli. O programa é avaliado com o conceito 5 dentro do processo de Avaliação Continuada do Sistema DATACAPES.

Deixe uma resposta