Notícias

Celeiro Fazu incentiva o empreendedorismo e o espírito inovador

//
Comentário0
/
Categorias,

Com um ambiente agregador, convergente e inspirador, o Celeiro é o hub de conexão e inovação para o agronegócio da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba). O Celeiro conta com empresas residentes, todas de base tecnológica ou intensivas em conhecimento; grupos de estudos e pesquisas; possui também um dos cinco ParqueLABs de Uberaba, local público e gratuito de coworking, disponibilizado pela Prefeitura de Uberaba e FINEP; além de ser um ponto de encontro de pessoas, empresas e iniciativas relacionadas à inovação.

O professor e pesquisador Dr. Francis Barbosa Ferreira, biólogo e químico com experiência em bioquímica e modelagem computacional molecular, que assumiu, recentemente, a coordenação do Celeiro Fazu, conta quais suas principais linhas de trabalho à frente do Celeiro. “O hub da Fazu já é um disseminador de conhecimento, promovendo cursos, seminários, workshops, bate-papos, mesas redondas, webinars, dentre outros que levem conhecimento a comunidade. O objetivo agora é assumir uma posição de mercado, ou seja, que ele se torne um prestador de serviços, ligado às empresas que lá estão”, afirma.

O professor Francis afirma ainda que o Celeiro deve assumir o papel de promotor da inovação no agro, levantando os problemas encontrados no agro e, através de parcerias, gerar uma solução inovadora para aquele problema. “Dessa forma, o Celeiro estará cumprindo seu papel, atuando no relacionamento entre empresas, academia e comunidade”, completa o professor.

Para as empresas e para os produtores rurais, o Celeiro Fazu é uma porta de entrada para parcerias, validação de tecnologias, contatos estratégicos e acesso a serviços de ponta, além do contato com professores e pesquisadores para assessoria. “O Celeiro está dentro de uma instituição com projeção nacional e internacional, sendo uma instituição muito respeitada e acreditada no meio agro. Além de proporcionar um ambiente de conexão com várias outras empresas, com a academia e com clientes em potencial”, destaca Francis.

Os acadêmicos têm no Celeiro um ambiente promotor de inovação, com várias empresas que atuam com desenvolvimento de novos produtos e no que há de mais novo no mercado do agro. As empresas residentes contam com profissionais gabaritados, eventos técnicos, além da oferta de estágios com possibilidade de efetivação. “A inovação é o que move o mercado. Cada vez mais queremos resolver nossos problemas, quaisquer que sejam, de forma mais rápida, com menor custo, com maior eficiência, e para isto precisamos de inovação, investimento em pesquisas, em pessoas com espírito inovador”, finaliza.

Dr. Francis Ferreira –  Graduado em Biologia pela Universidade de Uberlândia (UFU), em 2008 e em Química pela Uniube em 2018. Mestre em Genética e Bioquímica também pela UFU, em 2011. Doutor em Química com ênfase em Bioquímica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), em 2016. Francis conheceu a Fazu em 2015, quando estabeleceu residência em Uberaba e começou a trabalhar na Fazu como professor de química. “Na graduação e mestrado me dediquei a pesquisas de base, que são essenciais para se fazer inovação e criar novas tecnologias. Já no doutorado me dediquei a um tipo de pesquisa mais aplicada, inclusive com a geração de patente de uma nova molécula. Neste cenário em que estamos de política econômica, e por estar em uma instituição privada, as pesquisas precisam tomar um caráter aplicado, precisa gerar um produto para que empresas tenham interesse em patrocinar estas pesquisas”, destaca o professor.

Empresas Residentes – Biota Innovations, consultoria e inovação em biotecnologias; Boi Beef Milk Brasil, assessoria em pecuária leiteira; Canal do Campo, especializada em transmissão de leilões ao vivo pela internet; FCJ Triângulo, holding de investimento de inovação para investidores anjos; SEINET, consultorias, análise e desenvolve projetos e sistemas em TI; Shennong, trabalha com pulverização, vendas e assistência técnica de drones; Vivo Ambiental, consultoria, regularização ambiental e planejamento de projetos.

Muitas outras Startups, como CartoDrones, CheckMilk, Bonnan, Thermap, Beez entre outras também são apoiadas pelo Celeiro Fazu.

Grupos de Estudos e Pesquisas – Integrantes do Celeiro Fazu, o Grupo IoT AgroLab (Núcleo de Trabalho em Internet das Coisas) e o Centro de Referência em Controle Biológico do Triângulo Mineiro (CRCBio) desenvolvem pesquisas e inovações para o agro. O Grupo IoT AgroLab tem como proposta o desenvolvimento interpessoal, profissional, acadêmico e científico que possibilite uma elaboração inovadora e criativa de projetos de Iot voltados à agropecuária. O CRCBio é fruto de uma parceria entre a Fazu e a empresa Biota Innovations. O CRCBio tem como objetivo ser uma vitrine tecnológica para difusão do controle biológico em culturas de importância agrícola, além de preparar mão de obra especializada para atuar com as ferramentas de controle biológico.

Deixe uma resposta