fbpx

Notícias

Aluna da Fazu desenvolve pesquisa sobre eficiência de produção de forragem no sistema de integração lavoura e pecuária

//
Comentário0
/

A agricultura atual enfrenta o grande desafio de otimizar o sistema de produção. O objetivo é ter o equilíbrio entre o uso sustentável de áreas de cultivo aliado ao seu máximo aproveitamento produtivo. Pensando nisso, a acadêmica do curso de Agronomia da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Letícia Mota Pessato, desenvolve uma pesquisa avaliando a eficiência de produção de forragem no sistema de integração lavoura e pecuária, consorciando milho x brachiária e milho x mombaça.

De acordo com Letícia, o projeto teve início em março de 2015 e termina em abril de 2016 e está sendo desenvolvido por Letícia Pessato em parceria com o aluno Jefferson Mendonça de Queiroz e orientado pelo professor Diego Felisbino Fraga. A pesquisa tem como objetivo avaliar o desempenho das espécies forrageiras Mombaça (Panicum Maximum cv. Mombaça) e o Capim Brachiaria (Brachiaria brizantha), com a presença do milho (Zea mays), em cultivos solteiros e consorciados.
Segundo a aluna, o projeto acontece uma área experimental da Fazu e utiliza um delineamento experimental de blocos casualizados, em esquema de cinco tratamentos, com quatro repetições: milho solteiro; milho consorciado com mombaça; milho consorciado com brachiaria; mombaça solteiro; e brachiaria solteiro.

“São realizadas coletas de forrageiras, posteriormente são levadas para laboratório de análise bromatológica avaliando os seguintes parâmetros: matéria seca foliar (MS), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), matéria mineral (MM), fibra bruta (FB), nutrientes digestíveis totais (energia) (NDT) e extrato não nitrogenado (ENN). Em relação à cultura do milho são avaliadas à altura de cinco plantas, semanalmente”, explica a aluna.

Em relação aos caracteres produtivos, a aluna afirma que são anotados o número de espigas/planta, número médio de grãos/espiga. “O trabalho é realizado para avaliar qual das forrageiras terá melhor desempenho ligado à cultura do milho, de modo a não causar grandes impactos no estabelecimento e parâmetros nutritivos, visando o aumento na produtividade”, acrescenta Letícia.
Letícia Pessato tem 19 anos mora no município de Veríssimo/MG e é acadêmica do 5° período de Agronomia. “Tive interesse de estudar na Fazu depois de visitar o Porteira Adentro durante o colegial, a organização e diversificação das atividades me chamou atenção”, finaliza Pessato.

Deixe uma resposta