Notícias

Acadêmica de Engenharia Química da Uniube utiliza laboratórios da Fazu para desenvolvimento de TCC

//
Comentário0
/
Categorias,

Com equipamentos modernos, procedimentos atualizados e profissionais altamente qualificados, os Laboratórios de Análises da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba) estão abertos para desenvolvimentos de pesquisas e projetos acadêmicos, da própria faculdade e de outras instituições. A acadêmica do curso de Engenharia Química da Universidade de Uberaba (Uniube), Jussara Maria Martins, utilizou os laboratórios da Fazu para análises físico-químicas utilizando o equipamento Ekomilk M.

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da aluna Jussara Maria Martins é intitulado de “Estudo da hidrólise enzimática da lactose em leite pasteurizado empregando duas Β-Galactosidases: Kluyveromyces lactis e Bacillus licheniformes” e é orientado pelo professor Dr. José Roberto Delalibera Finzer.

De acordo com Jussara, os laboratórios da Fazu deram suporte para o desenvolvimento da pesquisa. “A partir do manuseio de equipamentos e instrumentos, sempre com orientação e supervisão de um responsável, foram obtidos os resultados experimentais. Os resultados foram preciosos para o desenvolvimento do estudo”, destaca a acadêmica.

Foram realizadas análises físico-químicas utilizando o equipamento Ekomilk M. “O equipamento é um analisador de leite ultrassônico portátil, para análises precisas e rápidas (90 segundos) de gordura, extrato seco desengordurado, proteína, água adicionada, ponto de congelamento e densidade; reduzindo gastos com materiais químicos, vidrarias, utensílios. Abrange amostras de leite cru, pasteurizado, UHT, desnatado, homogeneizado, padronizado e integral”, informa.

A pecuária leiteira é uma das atividades mais tradicionais do meio rural brasileiro. Alguns números reforçam a importância da produção de leite para o país, divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, em junho de 2017. Apontam expansão de postos de trabalho do emprego formal.

“O leite possui fundamental importância para o organismo humano, desde o nascimento, apresentando-se quase indissociável de sua alimentação. Sua composição é rica em água, proteínas, cálcio, carboidratos, gordura, vitaminas entre outros”, conta a aluna de Engenharia Química.

Jussara ainda acrescenta que o principal carboidrato do leite e, consequentemente, de outros produtos lácteos é a lactose, presente em todas as espécies de mamíferos. Porém, cerca de 70% da população adulta do mundo não pode consumir este alimento, pois é incapaz de digerir a lactose, principal carboidrato do leite. Em vários estudos, a ingestão de leite com lactose hidrolisada tem reduzido os sintomas em pessoas intolerantes a esse carboidrato.

“A hidrólise da lactose é um processo promissor para a indústria de alimentos, pois possibilita o desenvolvimento de novos produtos sem lactose em sua composição ou com um teor reduzido desse carboidrato, que pode ser consumido por indivíduos intolerantes”, esclarece.

Segundo informações da acadêmica, os conceitos mais abrangentes desta pesquisa foram obtidos na Cooperativa Central Mineira de Laticínios Ltda – CEMIL, em Patos de Minas, e o estudo no global constitui-se na integração entre indústria e instituições de ensino e pesquisa.

Laboratórios da Fazu

A Fazu está de porteiras abertas para receber e apoiar projetos de pesquisas de todos interessados em contribuir com a pecuária brasileira. O objetivo da análise de Nutrição Animal é avaliar a disponibilidade dos nutrientes contidos em forragens, silagens, matérias primas e rações utilizadas na alimentação dos animais domésticos zootécnicos. Hoje, a alimentação animal segura é um fator determinante para a competitividade da pecuária nacional, tanto no mercado interno quanto no externo, sempre focado em proporcionar o melhor resultado econômico para os clientes. Interessados em conhecer os laboratórios da Fazu, entrem em contato com a supervisora de laboratório Marta Tovo pelo (34) 3318-4114 ou marta.tovo@fazu.br.

Deixe uma resposta