FAZU em Revista, n. 07 (2010)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ESTABILIDADE DE PRODUÇÃO EM GENÓTIPOS DE SOJA DE CICLO PRECOCE EM UBERABA-MG

F. A. G CUNHA, O. T. HAMAWAKI, S. M. C. G ESPINDOLA, A. K. CAVALCANTE, F. F. BISINOTO, J. A. FERREIRA JR, E. C. GUERRA

Resumo


O presente trabalho foi desenvolvido utilizando os dados de produtividade de grãos (Kg.ha-¹) dos ensaios finais de competição de genótipos de soja do programa de Melhoramento da Universidade Federal de Uberlândia, conduzidos na fazenda experimental das Faculdades Associadas de Uberaba- FAZU, em Uberaba, Minas Gerais. As avaliações foram realizadas nos anos agrícolas de 2007/2008, 2008/2009 e 2009/2010. Teve por objetivo avaliar, com base na produtividade, a adaptabilidade e estabilidade de 11 genótipos de soja de ciclo de maturação precoce, através dos métodos propostos por Plaisted; Peterson (1959) e Wricke (1965), para as estimativas de estabilidade. Os ensaios foram instalados no delineamento em blocos ao acaso, com duas repetições para cada tratamento, a área útil foi constituída por 4 linhas espaçadas entre si de 0,50 m com 5,0 m de comprimento, onde foram descartadas 0,5 cm nas extremidades para adequação das parcelas. Para determinação de resultados foi realizada análises individuais de variância de produtividade, teste de comparação de médias, análise conjunta de variância e estimativa de estabilidade e adaptabilidade. A fim de implementar as análises utilizou-se o aplicativo computacional em genética e estatística Genes. O genótipo que melhor aliou produtividade com estabilidade fenotípica foi o UFU-16, dentre outros, os genótipos avaliados mais estáveis comparativamente foram, UFU-7, UFU-16, E UFU-19 e aquele com a melhor produção o UFU-6.


Texto Completo: PDF


Faculdades Associadas de Uberaba